Buscar

A 11 dias do final da fase classificatória, Iguaçu reencontrará o Andraus em seu caminho

Atualizado: 3 de mai.


Iguaçu tem bom retrospecto no estádio Atilio Gionedis. Em 2021 trouxe empate diante do Andraus e venceu o Araucária por 2 a 0 (foto acima/Iguaçu).


Por Marcelo Storck | Jornalista DRT 8108


Neste momento são apenas 12 dias para o final da primeira fase da Divisão de Acesso 2022. Falta pouco, embora em jogo ainda haja muito. Ciente de sua missão e da oportunidade mais favorável dos últimos anos de chegar às semifinais, a delegação da Associação Atlética Iguaçu já está em Campo Largo onde enfrenta amanhã (4) o Andraus Brasil. Não apenas pela situação atual da classificação geral (veja quadro abaixo), mas por um histórico recente, o adversário traz ao torcedor iguaçuano aquela sensação de “algo a mais”.


Histórico indigesto Coincidentemente, foi com o Andraus Brasil que o Iguaçu da era José Luís Ruski realizou seu primeiro jogo treino desde o retorno aos gramados, em 4 de agosto de 2019. Jogo que terminou empatado em 1 a 1: além deste treino no estádio Armando Sarti, em Porto União, as duas equipes duelaram outras duas vezes.

Ainda em 2019, pela terceira divisão, o Iguaçu recebeu em casa e venceu por 3 a 0. Foi no ano em que polêmicas surgiram com a não aparição do Grecal, também de Campo Largo, para o jogo da última rodada que poderia ter dado a classificação para o quadrangular final ao Iguaçu.


Com o WxO no Estádio Anticho Pereira, a Pantera do Vale ficou matematicamente de fora e quem acabou entrando, indo às finais e subindo como segundo colocado para a segundona foi, justamente, o Andraus.

A desconfiança sobre um “acordo” entre os dois times da grande Curitiba (Grecal e Andraus), com uma Van “que quebrou no caminho”, chegou à justiça desportiva com pomposos subsídios. Mas deu em nada.


Valente, em 2020 o Iguaçu conquistou o título de campeão paranaense da 3ª Divisão e foi sua vez de ingressar no honroso grupo do Acesso. Nesta competição, reencontrou o Andraus em 2021. Desta vez a partida terminou empatada em 1 a 1 no Estádio Atílio Gionedis, palco do confronto de amanhã, às 15h30, pela sexta rodada do Campeonato 2022.


O Iguaçu Era previsível que a preparação para esse momento seria prejudicada. Com uma viagem tão longa e cansativa como a de Arapongas, de onde o Iguaçu trouxe importante ponto no domingo (1), o time “amanheceu” ontem (2) em União da Vitória e apenas os atletas que não jogaram no Dia do Trabalho treinaram.

Devido à chuva, o time suspendeu o treinamento desta manhã (3) e à tarde seguiu viagem Campo Largo “para tirar o ônibus das costas” numa atividade realizada às 17h numa quadra coberta. Isso porque também chove na região de Campo Largo. Aliás, parece que hoje está chovendo em todo lugar. Percebe-se o som da chuva no telhado do ginásio. Veja o vídeo:


"Estamos focados, certos de que é um dos jogos mais importantes dos últimos anos", destacou Luís Tosta, gerente de Futebol.

A previsão é mesmo de jogo emocionante e pegado no que teremos novidades no Iguaçu. Isidoro estará no banco com possibilidade de entrar durante o jogo. Rodrigo de Jesus será poupado e Gean Carlo entra na lateral esquerda no lugar do Douglas Santos.

O que não será novidade é que o duelo entre as duas equipes terá muito mais do que três pontos em disputa.


Dependendo dos demais resultados da rodada de meio de semana, para o Andraus, os três pontos significam muito. Atualmente com 7 pontos, chegaria a 10 e se restabeleceria como candidato ao quadrangular dependendo de si mesmo.

No caso do Iguaçu, com 8 pontos, empate ou vitória fora de casa seria criar uma situação de conforto semelhante, podendo olhar para os três jogos restantes – dois dos quais no Estádio Antiocho Pereira– com maior ânimo. No domingo (8) diante do PSTC e na quarta-feira (11) com o Foz. Aí, define no domingo seguinte com o Verê, fora de casa.


Em suma: a equilibrada competição, que no meio da tabela tem seis equipes com 7 e 8 pontos, começará a se definir na rodada de amanhã. Ao contrário do nome da cidade onde está, um campo pouco largo e curto. E amanhã pode até estar encharcado diante do clima chuvoso. Só para deixar tudo mais emocionante.

A arbitragem Árbitro

MAYKON BRITO DE FREITAS Cidade: CURITIBA - PR

Assistente 1

DANIEL OLIVIO TSCHÖKE Cidade: CURITIBA - PR

Assistente 2

MAURICIO COSTANARO GONÇALVES Cidade: CURITIBA - PR

Quarto Árbitro

EVANDRO LUIS DE OLIVEIRA Cidade: PIRAQUARA - PR

Analista

LEANDRO JOSÉ MENDES Cidade: CURITIBA - PR

Delegado

LUIZ RICARDO ROLINSKI Cidade: PALMEIRA - PR


Classificação

Rodada de meio de semana


1/7