Buscar

A performance dos candidatos locais nas eleições 2022 e a histórica vitória de Hussein


Com estupenda e histórica votação, Hussein Bakri está eleito deputado estadual


Por Marcelo Storck | Jornalista (DRT 8108)


Os brasileiros foram às urnas ontem (02) não apenas para escolher o próximo presidente da República, como também para votar para governador do seu estado e deputados estaduais e federais.


A realização de segundo turno entre os candidatos Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) confirmou-se com 48,4% dos votos válidos para o petista contra os 43,2% do atual presidente (PL). Simone Tebet (MDB) ficou em terceiro, com 4,2%. Ciro Gomes (PDT) em quarto, com 3,05%.


Já o ex-juiz Sergio Moro (União) foi eleito senador pelo Paraná. Ele obteve 1.953.159 votos. O governador Ratinho Junior (PSD) foi reeleito em primeiro turno com 69,64% dos votos válidos.

Hussein Bakri foi reeleito deputado estadual com uma estupenda campanha: 97.681 votos, o que lhe colocou com o sétimo mais bem votado no Estado. O destaque é que, em União da Vitória, Hussein teve perto de 14 mil votos. Ou seja, conquistou mais de 80 mil votos em outros municípios o que só comprova a maturidade política e trajetória bem-sucedida de Hussein. "É com certeza o momento mais importante de minha carreira. Muitos me davam como um político sendo extinto, mas felizmente aqueles que pude tocar com meu trabalho souberam reconhecer. Agora é fazer ainda mais por todos os paranaenses", falou Hussein. Demais candidatos locais tiveram seguintes resultados e alcançaram suplência em seus partidos:


Prof Sergio Andrekowicz (MDB) 1.234 votos Ernani Filho (PT) 1.427 votos Nelson Pedroso PDT 1.076 votos Cleomar Bueno da Rocha PL 1.239 votos

Já o vereador Emerson FX (AGIR), com 949 votos, não foi eleito.


Para deputado federal, o ex-prefeito de União da Vitória, Hilton Santin Roveda alcançou 37.430 votos, e, com isso, ficou como suplente. Padovani, do União Brasil, mesmo partido de Santin, foi o federal eleito com menor votação e reuniu 57.185 votos.

Santa Catarina

Diferente do Paraná, Santa Catarina terá segundo turno para o governo do estado, numa disputa que, a exemplo do cargo de presidente, colocará frente à frente candidatos do Partido Liberal e do Partido dos Trabalhadores.


Com 38,61% dos votos recebidos ontem, Jorginho Mello (PL) disputará com Décio Lima (PT) que reuniu 17,42% dos votos válidos.


Para o Senado, os catarinenses elegeram Jorge Seif (PL) que reuniu 39,79% dos votos válidos.


Entre os candidatos a deputado federal, a região teve o ex-prefeito Anízio de Souza (PSB) com 2.670 votos não eleito e Arlene Fisioterapeuta (Cidadania) com 181 votos alcançando suplência.


Com direção à Alesc, candidatos regionais e base eleitoral em Porto União alcançaram suplência disputando cardo de deputado(a) estadual. Suellen Geremia (MDB) teve 4.825 votos, o ex-prefeito de Matos Costa, Raul Ribas (PT), 3.822 votos e a fisioterapeuta Mari Schorr (União) 2.292 votos.

1/7