top of page
Buscar

Aeroportos de Pequim eliminam exigência de PCR à medida que mais regras da Covid são relaxadas



Os aeroportos internacionais de Pequim retiraram a exigência de resultado negativo do teste Covid-19 para entrar em seus terminais. Enquanto a China diminui cautelosamente algumas restrições ao coronavírus, os meios de comunicação estatais informaram na terça-feira (6) que o Aeroporto Internacional da Capital de Pequim e o Aeroporto de Daxing abandonaram a regra de entrada da Covid.


As autoridades chinesas anunciaram mudanças em suas rígidas políticas contra a Covid depois que raros protestos eclodiram no final de novembro, alimentados pelas zelosas medidas antivírus de Pequim.


A Xinhua informou que resultados de testes negativos também não são mais necessários para entrar em supermercados e escritórios na capital. A prova de um teste de ácido nucleico negativo nas 48 horas anteriores ainda é necessária para a entrada em cibercafés, ginásios, escolas e lares de idosos, entre outros locais.


A China é a maior economia importante do mundo a continuar aplicando regras rígidas para conter a propagação do vírus, impondo bloqueios prolongados e testes em massa em relativamente poucos casos.


Dezenas de milhões sofreram algum tipo de bloqueio nos últimos meses, provocando manifestações antigovernamentais em Pequim, Xangai e outras cidades do país. A China permaneceu fechada para visitantes internacionais nos últimos três anos, enquanto muitos dentro do país tentaram sair em meio ao compromisso do presidente Xi Jinping com a política de "covid zero" de seu partido.


As autoridades minimizaram a gravidade das medidas após os protestos e disseram que a variante Omicron do coronavírus enfraqueceu, levando a um relaxamento das regras em várias autoridades locais.

1/9
bottom of page