top of page
Buscar

Alec Baldwin é acusado de homicídio involuntário



O ator Alec Baldwin foi acusado de homicídio involuntário no tiroteio fatal da diretora de fotografia Halyna Hutchins no set de Rust, no Novo México, anunciaram promotores norte-americanos nesta quinta-feira (19). “Depois de uma análise minuciosa das evidências e das leis do estado do Novo México, determinei que há evidências suficientes para apresentar acusações criminais contra Alec Baldwin e outros membros da equipe de filmagem de Rust”, disse a promotora distrital Mary Carmack-Altwies: “Sob minha supervisão, ninguém está acima da lei e todos merecem justiça”. A promotora também apresentou acusações de homicídio involuntário contra Hannah Gutierrez Reed, a armeira responsável pelas armas. O primeiro assistente de direção do filme, David Halls, concordou em se declarar culpado de uso negligente de uma arma letal. Halyna foi morta e o diretor Joel Souza foi ferido quando uma arma que Baldwin segurava durante um ensaio em outubro de 2021 disparou uma bala real. Baldwin disse que foi informado de que a arma estava “fria” – um termo da indústria que significa que é seguro de usar – e que ele não puxou o gatilho. Ele processou membros da equipe por negligência. Um teste forense do FBI do revólver de ação única descobriu que ele “funcionava normalmente” e não disparava sem que o gatilho fosse puxado. O Gabinete de Investigação Médica do Novo México classificou o episódio com um acidente, dizendo que a arma não parecia ter sido carregada deliberadamente com uma munição real. As autoridades têm tentado determinar como uma bala real chegou ao set de filmagem. A família de Hutchins resolveu um processo de homicídio culposo contra Baldwin e outros produtores no ano passado. Pelo acordo, as filmagens do filme de baixo orçamento devem ser retomadas neste mês, com o marido de Hutchins como produtor executivo.


1/9
bottom of page