Buscar

Ameaças e agressões marcaram as últimas 24h nas Gêmeas do Iguaçu: até um bebê acabou lesionado


O setor policial das Gêmeas do Iguaçu foi bastante exigido nas últimas 24h. De modo especial, para atender a chamados devido a crimes de ameaças.


Em Porto União, ontem (9) por volta das 10h, a Policia Militar atendeu uma situação de ameaça na Avenida João Pessoa, no Bairro São Pedro. No local a vítima informou que residia com seu ex-marido, e que na sexta-feira (8) ela saiu da casa, pois não aguentava mais conviver com ele.


Porém, na manhã de sábado, por volta das 8h, seu ex-marido foi até o seu local de trabalho e lhe ameaçou dizendo que: "Não vai retirar nada de dentro da casa, que vai meter fogo em tudo". Diante dos fatos a guarnição orientou a vítima. O autor não foi localizado.


Em União da Vitória, às 15h, no bairro São Braz, solicitante relatou que solicitou medida protetiva contra seu ex-convivente, mas que ele retornou à sua residência pedindo para reatar. Diante da negativa, o homem alterou-se, quebrou uma janela, fez ameaças além de proferir ofensas contra ela. Quando a equipe chegou no local o autor havia fugido.


Às 18h, no Rio D´Areia, solicitante informou à PM que sua inquilina chegou no local alterada e proferiu algumas ameaças contra ela. E até lhe deu alguns empurrões. Quando da chegada da equipe no local, a autora havia se acalmado e a vítima decidiu por representar posteriormente


Às 22h no Bairro São Gabriel a equipe policial foi acionada para verificar uma situação

de violência doméstica. No local a vítima informou que seu marido lhe ameaçou, falando que “vai lhe arrebentar, e que vai lhe bater”.


A mulher já havia se separado do homem há algum tempo e registrado boletim de ocorrência por ameaças. Relatou que tem medida protetiva, mas que havia voltado a se relacionar e morar junto com o agressor, diante dos fatos o autor foi localizado e após ser cientificado de seus direitos constitucionais foi detido e conduzido até a 4ª SDP para providências.


Às 22h30, no Bairro São Braz. Equipe foi acionada para dar atendimento a uma situação de lesão corporal em um bar localizado na rua Wilson Alves. Ao entrar em contato com o solicitante constatou-se que o mesmo apresentava visíveis sintomas de embriaguez alcoólica.


Relatou que estava com sua esposa e outra mulher saindo do estabelecimento quando um individuo de estatura baixa o ameaçou e agrediu causando escoriações nos braços. A vítima disse que não conhece quem o agrediu e não soube detalhar outras características do agressor.


Às 23h30 no Conjunto Bento Munhoz solicitante relatou que seu namorado foi até sua residência e passou a ameaçá-la de morte, Que se encontrava extremamente embriagado bem como com indícios de utilização de entorpecentes. E que em determinado momento foi agredida por ele, que a sufocou apertando seu pescoço com força. Após o agressor sair da casa, a vítima foi para a casa de sua mãe, mas o autor foi também a esse local e começou a chutar a porta da residência e a proferir novamente diversas ameaças. Na chegada da equipe o agressor já havia fugido.

Bebê machucado

Já na madrugada deste domingo, por volta das 0h30 no bairro São Gabriel solicitante relatou que foi com seu marido até o bar próximo à sua residência comprar cerveja e que levaram seus dois filhos: um menino de um ano e seis meses, e uma menina de três anos e dez meses.


Quando foi questionada por um amigo de seu marido que disse que no bar não era lugar para crianças, a solicitante falou que não era pra ele se meter. Então, seu marido ficou com raiva e começou e lhe desferir socos e chutes vindo e acabou lesionando seu filho de um ano e seis meses, com a chegada da equipe policial o autor já havia se evadido, em patrulhamento foi localizado o autor. Detido, foi conduzido até 4ªSDP.


Segundo a PM, foi tentado contato com Conselho Tutelar para acompanhar a situação porem sem êxito. Então, na delegacia a vítima passou mal, sendo conduzida juntamente com as crianças até o UPA onde ficou em observação.


1/7