Buscar

Batalhando com Ferraris, Verstappen garante vitória no Sprint e P1 no grid do GP da Áustria



Max Verstappen venceu o Sprint de F1 no Red Bull Ring, derrotando as Ferraris de Charles Leclerc e Carlos Sainz, enquanto cruzava para a vitória e garantiu uma largada em P1 para o GP da Áustria de domingo (10), às 10h.


Verstappen foi o melhor na classificação na noite de sexta-feira, em uma sessão que viu as duas Mercedes caírem no Q3, após o que o companheiro de equipe da Red Bull, Sergio Perez, caiu para o 13º lugar no grid para este Sprint. Este novo formato Sprint para 2022 concede pontos aos oito primeiros em vez dos três primeiros.


As bandeiras amarelas apareceram na volta de formação quando o Alpine de Fernando Alonso não conseguiu sair do grid – forçando-o a sair da corrida – antes da breve paralisação de Zhou Guanyu na curva final, aproximando-se do grid, levando a uma segunda volta de formação e forçando o piloto da Alfa Romeo a comece pelas covas. Os outros 18 carros navegaram por uma névoa de fumaça laranja para finalmente iniciar um Sprint de 23 voltas em vez de 24.


O top 10 começou com pneus médios, apenas quatro pilotos optaram por pneus macios. Da pole, Verstappen teve uma largada rápida e fechou a porta para Leclerc, que tentou um passe pelo lado direito – dando a Sainz a 2ª posição às custas de seu companheiro de equipe antes do monegasco revidar.


Sainz e Leclerc voltaram a atacar na volta 6, enquanto Verstappen ampliou sua liderança para mais de dois segundos, Sainz'z tentou passar nas curvas 2 e 3 na volta seguinte fechada pela defesa obstinada de Leclerc. O vencedor do GP da Grã-Bretanha recuou e logo Leclerc construiu uma lacuna para seu companheiro de equipe.


Verstappen continuaria a liderar confortavelmente e acabou vencendo por 1,6 segundos sobre Leclerc, que começou a se aproximar no final.


George Russell largou e terminou em quarto para a Mercedes, enquanto Perez lutou de 13º a quinto, o mexicano ganhando cinco lugares nas seis primeiras voltas, os dois próximos dos pilotos da Haas na volta 10 e outro de Esteban Ocon da Alpine na volta 12 – embora Russell mostrou-se muito longe para ser apanhado.


Com a dupla da Haas mantendo Lewis Hamilton afastado durante grande parte da corrida, Ocon terminou em um confortável sexto lugar. Hamilton, que foi espremido na curva 1 e acertou o AlphaTauri de Pierre Gasly (P15) em um giro, voltou ao top 10 e passou a segunda metade da corrida perseguindo o par Haas, suas tentativas de passar sem resultados até que ele finalmente levou a melhor sobre Mick Schumacher na curva 4 na volta 22.


O heptacampeão não conseguiu pegar Kevin Magnussen, o dinamarquês terminou em sétimo e à frente do Flecha de Prata. Valtteri Bottas foi ultrapassado para P9 por Hamilton no início e alcançado quando os pilotos da Haas pararam o progresso da Mercedes, mas terminou em 10º no geral para a Alfa Romeo atrás de Schumacher.


Cinco primeiros



1/7