top of page
Buscar

Bosonaro se manifesta em rede social sobre atos em Brasília



O ex-presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, negou as acusações de seu sucessor de que ele incitou a invasão de prédios do governo por seus apoiadores no domingo. Bolsonaro disse que as alegações feitas pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva eram "sem provas".


Manifestantes invadiram o Congresso, o Supremo Tribunal Federal e os prédios do palácio presidencial em Brasília no domingo (8). Alguns quebraram janelas e jogaram móveis em cenas que lembram a invasão do Capitólio dos Estados Unidos em 6 de janeiro de 2020, após a derrota de Donald Trump nas eleições.


“Ao longo do meu mandato, sempre estive dentro das quatro linhas da Constituição, respeitando e defendendo as leis, a democracia, a transparência e nossa sagrada liberdade”, escreveu Bolsonaro no Twitter.

“Manifestações pacíficas, na forma da lei, fazem parte da democracia. Contudo, depredações e invasões de prédios públicos como ocorridos no dia de hoje, assim como os praticados pela esquerda em 2013 e 2017, fogem à regra”, disse Bolsonaro.

O ex-presidente também diz que durante seu mandato agiu seguindo a Constituição e repudiou “as acusações, sem provas, a mim atribuídas por parte do atual chefe do executivo do Brasil”.


A declaração de Bolsonaro se refere a fala feita pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, que disse que os discursos de Bolsonaro estimularam os atos de vandalismo deste domingo.

bottom of page