Buscar

Caminhada ressaltou o Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes



As ruas da área central de União da Vitória e Porto União foram tomadas por centenas de pessoas que participaram da caminhada alusiva a importância do Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, data comemorada neste dia 18 de maio.


A caminhada organizada pela Secretaria de Assistência Social de União da Vitória e pela Secretaria de Assistência Social de Porto União, teve o apoio das Secretarias da Educação e da Saúde e do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de União da Vitória a presença de diversas entidades e da sociedade civil organizada.


A concentração aconteceu na Praça Coronel Amazonas e a caminhada percorreu as principais ruas da cidade, sendo finalizada na Praça Hercílio Luz, em Porto União. Durante a sua fala, o prefeito de União da Vitória, Bachir Abbas, destacou a importância de se criar e fortalecer políticas públicas contra o abuso de crianças e adolescentes juntamente com o apoio de todos os setores, tanto poder público, poder judiciário e a sociedade como um todo. “Precisamos destacar o trabalho da rede de proteção e o apoio as crianças e adolescentes, trabalho realizado pela educação Municipal onde essas crianças tem voz e ao relatar essas situações são acolhidas com todo carinho e atenção”, afirmou o prefeito.


A secretária da Assistência Social, Cleonice Martinazzo Moller, afirmou a importância de lembrar essa data para que cada vez mais as pessoas entendam a necessidade de se prevenir os casos de exploração e abuso e também que as vítimas possam se reconhecer nessas situações. “Nós sabemos que diariamente crianças e adolescentes são expostos a diversas formas de violência, nos diversos ambientes por eles frequentados, dessa forma a família, sociedade e o poder público devem ser envolvidos na discussão e nas atividades propostas em relação a prevenção, ao abuso e a exploração sexual, alertando principalmente que as vítimas em sua maioria não têm a percepção do que é o abuso”, finalizou Cleonice.

1/6