Buscar

Canadá faz empréstimo bilionário e envia armas à Ucrânia


O governo do Canadá concedeu um empréstimo de 500 milhões de dólares canadenses (R$ 2,03 bilhões) à Ucrânia e também aceitou enviar ao país europeu armamento militar. O acordo, anunciado na segunda-feira (14) pelo primeiro ministro canadense Justin Trudeau, surge em meio à escalada de tensão entre Kiev e a Rússia.


“Face à gravidade da situação e após conversas com nossos parceiros ucranianos, aprovei o fornecimento de 7,8 milhões de dólares canadenses em equipamentos e munições letais”, disse Trudeau em entrevista coletiva.


De acordo com o premiê, a decisão “responde a um pedido específico da Ucrânia e é um acréscimo ao equipamento não letal que já fornecemos”. Ele acrescentou que “a intenção desse apoio do Canadá e de outros parceiros é impedir novas agressões russas”.


Ontem (15), a tensão diminuiu após a Rússia anunciar que algumas de suas tropas deixariam a região fronteiriça e retornariam a suas posições em território russo. Estima-se que mais de 120 mil soldados estejam posicionados para uma eventual invasão à Ucrânia. Moscou não informou quantos deles seriam retirados.


De acordo com o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, esse procedimento já estava previsto: “Sempre dissemos que as tropas retornariam a suas bases após o término dos exercícios. Este é o caso desta vez também”.


A Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), entretanto, não se animou muito com o anúncio, segundo a rede Voice of America (VOA). “Isso dá motivos para um otimismo cauteloso”, disse o secretário-geral da aliança, Jens Stoltenberg. “Mas, até agora, não vimos nenhum sinal de desescalada no terreno do lado russo.”


Com informações do site The Defense Post.


1/7