Buscar

Casos de violência doméstica acionam polícias das Gêmeas do Iguaçu no mesmo horário

Em União da Vitória, marido bêbado agrediu esposa com guarda-chuvas e fugiu



As preocupações com a violência, anteriormente, pareciam vir apenas – ou em menor escala– do lado de fora das residências familiares. Mas "a chuva" de agressividades de um modo geral é mais que temporal, seja em regiões urbanas ou rural.

Não se pode afirmar se esses tempos virtuais transformaram o comportamento social ou espocaram mais informações (ou, ainda, se as duas coisas), mas, é fato, crimes cometidos dentro de casa são crescentes.

Ontem (4), as polícias militares de Porto União (SC) e União da Vitória (PR) foram chamadas para atender situações de violência doméstica praticamente no mesmo horário. No lado catarinense, no interior de Porto União, a Polícia Militar recebeu chamado por volta das 18h30 via Whatsapp. A vítima relatou estar sendo ameaçada por seu filho. A guarnição deslocou ao local, localizou e deteve o autor. Às 18h45, no bairro Nossa Senhora da Salete, foi a vez da PM de União da Vitória ser acionada para verificar uma situação de violência doméstica. No local, a vítima disse que teve uma discussão com seu convivente que chegou em casa embriagado. De acordo com a mulher, em dado momento o homem, de posse de um guarda-chuva, a agrediu com um golpe nas costas e depois fugiu. A agressão não ocasionou lesão aparente. A vítima relatou ainda que não foi a primeira vez que esse tipo de situação ocorreu e que, inclusive, há audiência judicial prevista pelo mesmo motivo. Ela optou pela não representação. Duas horas depois, por volta das 20h50, a polícia militar foi novamente acionada para o interior de Porto União. Desta vez, em outro local, vítima relatou que seu marido chegou em casa embriagado e passou a proferir xingamentos. De posse de um facão, ameaçou esposa e filha. O autor foi localizado e conduzido até a Delegacia para providências.

1/4