Buscar

Casos de violência doméstica continuam na rotina de trabalho dos policiais das Gêmeas do Iguaçu





Tanto de um lado quanto do outro dos trilhos que unem as Gêmeas do Iguaçu, a rotina diária de trabalho dos policiais militares inclui, com raras exceções, os chamados de agressão dentro de lares.


Às 10h de ontem (28) a Polícia Militar de União da Vitória deslocou ao bairro Bom Jesus para atender chamado. No local, vítima denunciou seu sobrinho frequenta sua casa e que há dois dias está na residência para ajudar a cuidar da mãe da vítima, que é idosa. Porém, no lugar de cuidados, tem apresentado comportamento violento, ameaçando a integridade física das moradoras. O rapaz é dependente químico e recorre à pressão psicológica e chantagem emocional para conseguir dinheiro para álcool e drogas, junto a sua avó. A PM encontrou o denunciado no local com odor etílico, aparentemente alcoolizado. Foi dada voz de prisão e o autor foi conduzido para a 4ª SDP . Em Porto União, por volta das 19h, a guarnição policial foi acionada por meio de denúncia e deslocou ao interior do município para verificar outra situação de violência doméstica.


No local a vítima relatou que sofre ameaças do companheiro e que na residência foram localizadas duas armas de fogo. Que diante dos fatos os envolvidos foram conduzidos para delegacia de Policia onde foi lavrado o boletim de ocorrência.

1/7