Buscar

Comandantes ordenam que soldados russos atirem em civis na Ucrânia


O Serviço de Segurança da Ucrânia interceptou comunicações de forças russas testemunhando ordens criminais emitidas por comandantes russos a seus soldados para abrir fogo contra civis na Ucrânia.

O serviço de imprensa da SBU relatou isso no Facebook.


“Porra, mate todos eles!” Se eles são civis – acabe com eles!” isso é um pouco do que os comandantes russos ordenam que seus soldados façam, enfatizou a SBU.


Note-se que os terroristas russos cumprem essas ordens, enquanto os políticos e propagandistas russos afirmam que todas as atrocidades foram “encenadas” pela Ucrânia para comprometer o exército russo.


"Isso não é encenação. Esses são crimes pelos quais você será responsabilizado!" disse o Serviço de Segurança.


Ao mesmo tempo, nota-se que as novas comunicações interceptadas pela SBU mostram que os invasores se queixam de suas dificuldades quando confrontados por um exército ucraniano motivado, em vez de civis desarmados.


Por puro medo, eles inventam em telefonemas histórias irreais sobre tropas ucranianas superando-os em número massiva – apenas para explicar de alguma forma seu próprio desamparo.


“… Seu agrupamento é de 150.000 pessoas…! E se tivermos 3.000 soldados, isso é considerado muito bom… Eles estão à esquerda, à direita, nos cercando. O que mais me impressionou é que eles nos superam em número tão massivamente...", disse um dos soldados russos, falando ao telefone.

O serviço de imprensa enfatizou que as Forças Armadas estão entregando uma rejeição heróica à Horda Russa enquanto toda a nação se levanta contra os invasores.


Como o Ukrinform relatou anteriormente, em 5 de abril, o SBU disse que a Rússia estava planejando uma provocação em larga escala em Mariupol para acusar a Ucrânia de assassinatos em massa de civis. Cenários para novos relatos falsos já foram desenvolvidos e propagandistas russos estão preparando as bases.


Foto: AA

1/4