Buscar

Crack, redes, fios de cobre e até cativeiro de javaporcos: PM fecha ponto de crimes no São Joaquim





Animal exótico, híbrido, o Javaporco tem criação proibida no Brasil desde 1998 | Foto ilustrativa - Reprodução EBC


Muito trabalho até para lavrar a série de irregularidades no boletim de ocorrência. Equipes do 27º BPM cumpriram ontem (13), por volta das 11h, mandado de busca e apreensão expedido pela 2ª Vara Criminal de União da Vitória (PR) em três residências localizadas no bairro São Joaquim. Assim que chegaram aos endereços, os policiais viram um homem saindo do paiol de uma das residências empurrando um carrinho de mão com alguns sacos contendo fios de cobre.


Foi dada voz de abordagem, mas o suspeito fugiu para região de mata, sendo necessário que a equipe policial saísse em perseguição. Ao alcançá-lo, o suspeito desferiu chutes, socos e cabeçadas contra os policiais, fazendo-se necessária a utilização de técnicas de imobilização a fim de contê-lo. Outro suspeito masculino jogou uma sacola que portava para o interior de um fogão à lenha. Mesmo dentro do fogo, foi possível constatar que o material da sacola era crack. Foi resgatada uma pequena fração da substância antes que o fogo a consumisse por inteiro. Aferida a droga, totalizou a quantidade de 2,7 g (duas gramas e 7 miligramas). Todos os presentes abordados foram comunicados do mandado judicial para busca e apreensão em vigor. Procedidas as buscas no interior das residências, foram localizados fios de cobre diversos que pesaram 6,25 kg, além de um arpão para pesca predatória, cinco redes de pesca de arrasto de tamanho variado, uma armadilha de pesca e 13 gaiolas para passarinhos.

Em residência vizinha foram apreendidos 3,8 kg de fios de cobre de tipos diversos, um pássaro trinca ferro dentro de uma gaiola, um pássaro pintagol e um lagarto engaiolados. Dentro da carteira no carrinho de mão que estava sendo empurrado pelo masculino foram totalizados de 51 kg de fios de cobre diversos, 8,9 kg de capas de fio de cobre e 980g de fios de alumínio.

Ainda em buscas no terreno, foi identificado um cativeiro clandestino para criação de animais silvestres, sendo dois javalis e nove javaporcos. Em virtude dos crimes ambientais presenciados, foi solicitado apoio do Instituto Água e Terra de União da Vitória.

Na presença do agente ambiental, foram lavrados os autos de infração pertinentes. Diante de todos esses fatos e mandado, todos suspeito envolvidos receberam voz de prisão e foram conduzidos junto com o material apreendido para a 4ª Subdivisão Policial de União da Vitória.

1/4