Buscar

Crimes de ameaça e agressão foram “os espinhos” do final de semana do Dia da Mães


Nem tudo foram flores no final de semana que marcou o domingo (8) do Dia das Mães em União da Vitória. Às 10h14 no bairro São Bernardo, mulher chamou a polícia e relatou que seu convivente, já de um longo período, vem mantendo um relacionamento abusivo. E ontem, mais uma vez, a agrediu com palavras de baixo calão.

Porém, não aceita terminar o relacionamento e sair do apartamento mantido pela solicitante, que ao questionar o autor por não ajudar com as despesas este debocha da vítima, se torna agressivo com palavras oprimindo a mesma.

Piorando a situação, o autor é ciumento e deixa a vítima em situações constrangedoras. A vítima foi orientada pelos policiais quanto aos seus direitos e decidiu relatar que representará contra o autor posteriormente. Mas que no momento, gostaria que saísse do apartamento. Então, o autor se retirou do apartamento levando seus pertences pessoais. Assim sendo, a solicitante foi orientada quanto aos procedimentos posteriormente cabíveis.


Às 11h40, no bairro São Basílio Magno, mulher relatou aos policiais que familiares vieram até a residência com objetivo de visitar sua avó, porém esta não deseja receber visitas dos referidos. Estavam perturbando sua família e querendo forçar a entrada para visitar a senhora. No local, policiais do 27º BPM fizeram contato com os envolvidos e confirmaram a desavença familiar que perdura por anos, a qual já resultou em processo judicial.

Foi conversado com a avó e mãe dos envolvidos, que, apesar da idade avançada está aparentemente em pleno uso de suas faculdades mentais, e a idosa disse não querer contato com os familiares visitantes. Coube orientação aos envolvidos.


Às 15h50, moradora do distrito de São Cristóvão foi ao o batalhão do 27º BPM relatando que teria sido ameaçada de morte pelo seu vizinho. Que estava saindo de sua casa de carro com seus dois filhos menores de idade, sendo um deles de dois anos e com autismo e que o vizinho de frente a sua casa lhe ameaçou dizendo que iria matá-la cortando a sua garganta, inclusive de seus filhos e seu marido. A solicitante se retirou do local para evitar qualquer tipo de ação por parte do Autor. Relatou ainda de que em 06/05/2022, o autor já havia ameaçado sua família, onde na ocasião foi conduzido pela polícia militar juntamente com seu esposo, sendo confeccionado o Termo Circunstanciado.


Solicitante relatou ainda que desde então não teria saído de casa de medo, pois teme por sua integridade física e de sua família, pois o autor teria falado que é vingativo e que ela iria pagar. Diante do exposto, a solicitante foi orientada quanto aos procedimentos cabíveis e que caso a situação ocorra novamente, para acionar a polícia militar via 190.


Às 22h , no bairro São Bernardo, vítima relatou que teve uma discussão com seu convivente, e que este lhe agrediu diversas vezes dentro do carro, incluído estrangulamento. Para evitar o pior, após o autor diminuir a velocidade do veículo GM Prisma na cor preta, a mulher pulou do carro ainda em movimento para escapara das agressões.

Depois, pediu ajuda de populares para acionar a equipe policial. Diante dos fatos a equipe e vítima deslocaram até o apartamento do casal. Porém o autor não foi localizado. A vítima, então, foi conduzida até a casa dos seus pais no bairro Vice King, em Porto União. Porto União Em Porto União também houve registro. A Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência de violência doméstica na área central onde, segundo informações, uma mulher foi agredida pelo seu padrasto.

O homem, de posse de uma faca, teria causado um corte na região da face da mesma. O agressor fugiu do local antes da chegada da guarnição PM. Após coleta de dados foi confeccionado boletim de ocorrência e orientado a vítima.

1/7