Buscar

Domingo violento em União da Vitória teve até briga de foice


O domingo (27) foi marcado por diversas ocorrências de agressões e ameaças em União da Vitória. Às 05h30 uma mulher registrou boletim de ocorrência em desfavor de seu ex-marido que havia lhe ameaçado e danificado o seu veículo Peugeot. Mas próximo das 11h15, o agressor mandou mensagens pelo celular informando que retornaria à residência e que a solicitante sofreria as consequências. Temendo pela vida, ela acionou a polícia militar e diante do seu interesse de representação, a equipe deslocou. Porém a residência encontrava-se fechada e o autor não foi localizado. Prestado orientações à vítima, a vítima informou que solicitaria medida protetiva na Delegacia da Mulher.


Às 12h20min, no bairro Bom Jesus, um homem relatou à polícia que foi à casa de sua ex-esposa para buscar seus filhos, mas houve uma discussão entre os dois por ter pedido para que sua ex esposa trocar a roupa do filho e a mesma se negou e veio a agredi-lo com um pedaço de pau. A ex-esposa também relatou que foi agredida porém nenhuma das partes apresentava lesão e não desejaram representar. Foi realizada a mediação do conflito e orientados quanto aos procedimentos cabíveis.


Às 15h50, no bairro Sagrada Família, mulher relatou que seu irmão foi até a residência da mãe, embriagado, e passou a ofender e desrespeitar todas as pessoas ali presentes. Nisso, outro irmão interveio momento que vieram a entrar em vias de fato. Equipe policial esteve no local, onde verificou que o agressor havia se evadido. A solicitante foi orientada e informou que solicitaria posteriormente um possível internamento compulsório para seu irmão que é dependente químico, pois teme que um dia possa ocorrer uma tragédia familiar.

Às 21h20, equipe acionada via COPOM prstou atendimento à situação de rixa em um bar em União da Vitória. Na chegada ao local, populares prestavam apoio a um homem caído em via pública que apresentava corte no lado direito na face. Outro homem, apresentava escoriações na face e ambos estavam embriagados. Conversado com populares onde relataram que os autores, desconhecidos, teria utilizado uma foice para lesionar pai e filho e que teriam se evadido do local com um veículo tomando rumo ignorado.

A Equipe do corpo de bombeiros conduziu um dos masculinos até o pronto atendimento e o outro recusou atendimento médico. As vítimas afirmaram desconhecer os autores, tão pouco a motivação das lesões. Conversado com o proprietário do estabelecimento onde teria começado a rixa e este relatou que os envolvidos estavam bebendo em seu bar e que começaram a brigar repentinamente, gerando uma briga generalizada, onde acabaram danificando diversos objetos do bar. Não foi possível a localização dos autores.

1/7