Buscar

Eleitores que não compareceram ontem (2) poderão votar no 2º turno



Eleitores aptos a votar poderão retornar às urnas eletrônicas em 30 de outubro para escolher o presidente da República, no segundo turno das eleições, entre os candidatos Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Messias Bolsonaro (PL). E quem não votou ontem, poderá? Poderá.


Os eleitores que não votaram no primeiro turno das eleições poderão votar no segundo turno se estiverem com o título regularizado. Para isso, quem não compareceu ao local de votação precisa justificar a ausência em cada um dos turnos e, no máximo, até 60 dias depois.


É possível justificar por meio do aplicativo e-Título, disponível para download nas Plataformas Android e iOS. Além disso, em 12 unidades da Federação a disputa para governador também será definida no segundo turno.


No primeiro turno das eleições ocorrido neste domingo (2), Lula obteve 57.257.473 (48,43% dos votos válidos) e Bolsonaro alcançou 51.071.106 (43,20%) dos votos, respectivamente. Com 99,99% das urnas apuradas até a manhã desta segunda-feira (3), dados dos resultados mostram que os votos válidos no primeiro turno alcançaram 118.226.172 (95,59%). Foram registrados 1.964.761 votos em branco (1,59%) e 3.487.835 votos nulos (2,82%). A abstenção chegou a 20,95%.


Confira, a seguir, quem disputará as eleições para os governos estaduais no segundo turno:


Alagoas

Paulo Dantas (MDB) x Rodrigo Cunha (União)


Amazonas

Wilson Lima (União) x Eduardo Braga (MDB)


Bahia

Jerônimo Rodrigues (PT) x ACM Neto (União)


Espírito Santo

Renato Casagrande (PSB) x Marato (PL)


Mato Grosso do Sul

Capitão Contar (PRTB) x Eduardo Riedel (PSDB)


Paraíba

João Azevêdo (PSB) x Pedro Cunha Lima (PSDB)


Pernambuco

Marília Arraes (Solidariedade) x Raquel Lyra (PSDB)


Rio Grande do Sul

Onyx Lorenzoni (PL) x Eduardo Leite (PSDB)


Rondônia

Coronel Marcos Rocha (União) x Marcos Rogerio (PL)


Santa Catarina

Jorginho Mello (PL) x Décio Lima (PT)


Sergipe

Rogério Carvalho (PT) x Fábio (PSD)


São Paulo

Tarcísio de Freitas (Republicanos) x Fernando Haddad (PT)


Uma das novidades nas Eleições 2022 é a unificação do horário de votação em todo o país. Pela primeira vez, todas as seções eleitorais funcionaram no primeiro turno do pleito das 8h às 17h do horário de Brasília. Ou seja, cidades em fusos diferentes tiveram que se adequar ao horário da capital federal. A mesma unificação do horário de votação ocorrerá no segundo turno. A mudança decorre de uma decisão do Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de dezembro de 2021 e incluída na Resolução TSE nº 23.669.

1/7