Buscar

Foguete que se chocará com a Lua em março é chinês, dizem especialistas


Foguete chinês Kuaizhou-1A lança satélite ao espaço (Foto: Xinhua.net/divulgação)


O foguete que está em rota de colisão com a Lua pertence à China, não à empresa Space X, do magnata norte-americano Elon Musk. A informação foi confirmada pelo astrônomo Bill Gray, de acordo com o jornal britânico Guardian.


Anteriormente, acreditava-se que a espaçonave pertencia à empresa de Musk, informação agora desmentida. Trata-se, na verdade, do foguete chinês 2014-065B, propulsor do Chang’e 5-T1, lançado em 2014 como parte do programa de exploração lunar da agência espacial chinesa. Ele deve se chocar com a Lua no dia 4 de março.

Gray, o primeiro a identificar o futuro impacto, agora corrigiu suas impressões iniciais e confirmou a verdadeira identidade do foguete. “O objeto tinha o brilho que esperávamos e apareceu no tempo esperado e se movendo em uma órbita razoável”, disse ele, admitindo que “deveria ter notado algumas coisas estranhas” sobre sua órbita.


O também astrônomo Jonathan McDowell usou o Twitter para expor um problema que, segundo ele, ficou evidente nesse incidente. “Então, o foguete prestes a atingir a Lua, ao que parece, não é o que pensávamos que fosse. Isso (um erro honesto) apenas enfatiza o problema com a falta de rastreamento adequado desses objetos do espaço profundo”.



1/7