Buscar

Foi por pouco: celular salva policial atingido por tiro de fuzil em Guarapuava



O cabo Wendler, policial que foi alvo de tiros de fuzil durante a tentativa de assalto em Guarapuava na noite do último domingo (17), sobreviveu sem ferimentos graças ao colete balístico e a um celular que estava no bolso da farda.


Ele estava nas buscas pela quadrilha na cidade e estava dentro de uma viatura que foi alvejada pelos criminosos. Um dos projéteis disparados atravessou a viatura, passou pelo colete e ficou alojado no aparelho celular do policial.

Liberado

Um preso suspeito de envolvimento foi liberado na noite desta segunda-feira (18) após prestar depoimento por mais de 5 horas. O celular dele foi apreendido, e a Polícia Civil agora deve tentar recuperar mensagens que possam ajudar na investigação.


O homem tem 25 anos e é morador da cidade, não participou do ataque pessoalmente, mas teria fornecido armas de uso exclusivo das Forças Armadas utilizadas pela quadrilha no assustador assalto.


Uma quadrilha de cerca de 30 criminosos fortemente armada atacou a transportadora de valores Proforte e causou pânico na cidade de Guarapuava,



1/4