Buscar

Frio: igreja de União da Vitória se mobiliza para entregar cobertores a índios kaigangues e guaranis


Várias crianças integram as 740 famílias das etnias Kaingang e Guarani, distribuídas em oito aldeias da região de Nova Laranjeiras


Desnecessário abordar sobre as consequências do frio para os menos favorecidos. Muito menos abordar sobre o rigor do frio nesse ano.


Bem por isso, com seu olhar social e regional abrangente, a 1ª Igreja Batista de União da Vitória está se mobilizando para ajudar famílias indígenas pro meio do repasse de agasalhos e, principalmente, cobertores. As doações podem ser entregues na sede da própria Igreja (Rua Barão do Cerro Azul, 277) depois das 18h.


O foco emergencial nesse momento são os integrantes da maior reserva indígena do Paraná localizada em Nova Laranjeiras, a 296 km de União da Vitória.


Com uma área de aproximadamente 18.700 hectares, a Reserva Indígena Rio das Cobras possui cerca de 3.600 pessoas, onde estão 740 famílias das etnias Kaingang e Guarani, distribuídas em oito aldeias (Sede, Trevo, Vila Nova, Encruzilhada, Taquara, Lebre, Água Santa e Campo do Dia).


Fundada em 1º de janeiro de 1993, Nova Laranjeiras possui, segundo o IBGE, 11.927 habitantes, se destacando economicamente pelo cultivo de grãos e agropecuária, como também estão entre os 10 maiores produtores de gado do Paraná.

As principais atividades por eles são o cultivo de milho, feijão, mandioca e batata, além de confecção e venda de artesanato. Conheça a cultura e as tradições indígenas gastronômicas e medicinais, mantidas há anos.

1/7