Buscar

IDAM aponta números nacionais: Mafra na 12ª e Irineópolis na 16ª entre catarinenses


Segundo Idam, a vizinha Irineópolis ocupa a 861ª posição no Brasil. Porto União está na posição 2.948 do levantamento (veja quadro abaixo)


Os municípios de Mafra e Irineópolis foram classificados entre os 20 melhores agropecuários de Santa Catarina de acordo com o Índice de Desenvolvimento da Agropecuária Municipal (Idam). Foram levantados dados municipais com divulgação anual, como ITR, Empresas, Emprego, Crédito Rural, PIB, Área e Área plantada. As informações são do JMais, de Canoinhas.


No Estado, Mafra ocupa a 12ª posição e Irineópolis a 16ª. Já em âmbito nacional, ficam respectivamente nas colocações 738 e 861. Essa disparidade entre a colocação estadual e a nacional se dá porque as primeiras posições do índice são ocupadas por municípios de vasta produção agropecuária, como Cristalina (GO) e Campo Grande (MT). O melhor colocado em Santa Catarina é Campos Novos, que nacionalmente está na 257ª posição .

O cálculo do índice considera a equação entre produtividade, geração de empregos, renda, crédito rural e outros indicadores. Isso porque o sistema do Idam compreende que não adianta haver grande produtividade sem empregos para a população, como explica Osni Rocha, analista de desenvolvimento rural da CNM, na divulgação do índice. “Nós sabemos que não basta apenas ter uma alta produtividade, é preciso verificar o todo, como a geração de empregos para os cidadãos. As empresas precisam estar regularizadas, é preciso levar em consideração a arrecadação municipal que o agro traz para os Municípios”.

O índice foi apresentado na 23ª Marcha da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e tem como objetivo “apoiar os gestores no planejamento e na organização das ações municipais de incentivo ao desenvolvimento da produção rural”, de acordo com a CNM.


Durante o lançamento do Idam, reforçou-se que se trata de um instrumento para auxiliar os governos municipais no direcionamento de investimentos e políticas públicas para o campo. Além disso, busca evidenciar quais as potencialidades produtivas e de sustentabilidade dos municípios.


Conforme os requisitos são cumpridos, é atribuída uma nota que vai de zero a um. Confira abaixo a colocação de cada município do Planalto Norte.



1/7