Buscar

Inflação da construção cai para 1,16% em julho



O Índice Nacional de Custo da Construção–M (INCC-M), calculado pela Fundação Getulio Vargas (FGV), ficou em 1,16% em julho. A taxa é menor que as de junho deste ano (2,81%) e julho do ano passado (1,24%).


Com o resultado, o INCC-M acumula inflação de 8,44% ano e de 11,66% em 12 meses.

A inflação referente a materiais, equipamentos e serviços caiu de 1,40% em junho para 0,60% em julho. Já o índice da mão de obra variou de 4,37% em junho para 1,76% em julho.


Por outro lado, o Índice de Confiança da Construção (ICST), da Fundação Getulio Vargas (FGV), recuou 0,7 ponto de junho para julho deste ano. A queda veio depois de uma alta de 1,2 ponto na passagem de maio para junho.


Com o resultado, o ICST atingiu 96,8 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos. Na média móvel trimestral, o indicador também recuou (0,3 ponto).


A queda do índice em julho foi provocada pela piora das perspectivas para os próximos meses, medidas pelo Índice de Expectativas. A confiança dos empresários da construção em relação ao futuro recuou 2,3 pontos e caiu para 98,9 pontos, voltando a ficar abaixo do nível neutro (100 pontos), após três meses.


Já o Índice de Situação Atual, que mede a confiança em relação ao presente, subiu 0,9 ponto e atingiu 94,8 pontos. O Nível de Utilização da Capacidade (Nuci) da Construção subiu 0,8 ponto percentual e chegou a 77,9%, maior valor desde dezembro de 2014 (78,4%).

1/6