Buscar

Irati: museu de Geociências é reabre segunda-feira (7) para visitação



A partir desta segunda-feira (7), a Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro) reabre ao público o Museu de Geociências, no Campus de Irati, na região Centro-Sul do Paraná. Ainda em decorrência da pandemia do novo coronavírus, o acesso será limitado a, no máximo, 10 pessoas por visitação, mediante agendamento antecipado. Cada grupo de visitantes poderá permanecer no ambiente por até 20 minutos.


O local passou por revitalização completa para proporcionar mais segurança às coleções e promover políticas educacionais relacionadas ao acervo, que dispõe de aproximadamente quatro mil peças catalogadas. Os itens são originários principalmente daquela região, o que faz do museu um patrimônio histórico e cultural da comunidade local.


Segundo a coordenadora do Museu de Geociências da Unicentro, Ana Maria Charnei, o espaço atua na promoção de atividades extensionistas, inclusive em parceria com escolas de Irati e municípios vizinhos. “Essa interação com a comunidade faz parte do papel socioeducativo desse espaço cultural, contribuindo para a preservação da fauna e do conjunto paleontológico regional e para a promoção do patrimônio cultural e natural como recurso educacional”, afirma.


Ela explica que a intenção é cooperar com a educação ambiental da população e auxiliar nas atividades multidisciplinares de ensino, abrangendo áreas do conhecimento como: biologia, ecologia, geografia, geologia, paleontologia e zoologia.


ACERVO – O Museu de Geociências da Unicentro dispõe de um acervo diversificado. A coleção de vertebrados e invertebrados, por exemplo, reúne espécimes representativos da fauna regional, incluindo animais taxidermizados (antigo processo de empalhar animais mortos, a fim de conservar as características das espécies). Na área de paleontologia, o museu expõe rochas e fósseis diversos, alguns coletados no próprio campus da Unicentro.


PARCERIAS – A equipe do museu realiza, periodicamente, a conservação preventiva do acervo do Ecomuseu da Floresta Nacional de Irati, conhecida como Flona – uma das 334 unidades de conservação administradas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).


No âmbito acadêmico, são disponibilizados materiais didáticos para professores de disciplinas de ecologia, geografia e zoologia, além da realização de palestras, minicursos, oficinas e exposições itinerantes.


HISTÓRIA – A edificação que abriga o museu foi doada à Unicentro no ano de 1994. O imóvel segue os moldes da arquitetura popular de madeira do Paraná, com influência da imigração europeia, e destaca suntuosos adornos em lambrequins – recortes pendentes feitos de madeira que circundam toda a construção.


A casa pertencia à família Anciutti, descendente dos primeiros colonizadores italianos que chegaram naquela região, no início do século passado. A construção foi originalmente erguida em 1907, na comunidade de Riozinho, sendo trasladada para o bosque da Unicentro em 1998, para receber os artefatos do museu.


CAMPUS – As unidades acadêmicas da Unicentro, em Irati, estão situadas em meio a uma área remanescente de uma floresta de araucárias e de um afloramento de folhelhos – um tipo de rocha composta por detritos geológicos, constituídos por fragmentos de minerais. A região reúne condições propícias para a formação e preservação de fósseis, sendo reconhecida como uma das jazidas paleontológicas do Paraná, além de sítio geológico.


Serviço

Museu de Geociências da Unicentro – Campus de Irati

Rua Professora Maria Roza Zanon de Almeida, s/n – Engenheiro Gutierrez – Irati (PR)

Aberto para visitação das segundas às sextas-feiras, das 8 às 17 horas

Agendamento via e-mail amcharnei@unicentro.br ou telefones (42) 3421-3210 e (42) 99904-8535 (aplicativo de mensagens)

É obrigatório o uso de máscara facial de tecido ou descartável, cobrindo nariz e boca, durante toda a permanência nas dependências do museu

1/7