Buscar

Justiça determina desbloqueio de rodovias federais e autoriza uso de força policial




A Justiça Federal de Joinville (SC) determinou em decisão tomada no início da noite desta segunda-feira (31) que pelo menos duas rodovias federais sejam liberadas.


As BRs 116 e 101 possuem pontos de bloqueio no Estado. A ação é de manifestantes, a maioria caminhoneiros, mas com grande adesão popular, e iniciou desde que o resultado da eleição presidencial foi anunciado ontem (30). Semelhante decisão tomou a Justiça do Rio de Janeiro. Nos dois casos está autorizado o uso de força policial.


Com pelo menos 64 pontos de bloqueio em rodovias federais e estaduais, o Paraná também se posicionou pela reabertura. Nesta segunda-feira (31), por meio de nota, que deve entrar na Justiça para desbloquear as rodovias estaduais tomadas por caminhoneiros que apoiam o presidente Jair Bolsonaro (PL), derrotado nas eleições de domingo (30).


"O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Segurança Pública, encaminhará à Procuradoria-Geral do Estado pedido de ação judicial para garantir o desbloqueio das estradas estaduais", cita a nota.

No Mato Grosso o Ministério Público Federal (MPF) ingressou nesta segunda-feira (31) com ação civil pública na Justiça Federal em Campo Grande, com pedido de liminar, requerendo a imediata atuação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) para a liberação das rodovias federais do estado que estão bloqueadas por manifestações.

Além de demandar a atuação de oficio da PRF no caso, o MPF pede na ação que o órgão faça o levantamento de informações sobre os protestos e a partir delas identifique as lideranças do movimento, que depois poderão ser responsabilizadas.


Em União da Vitória o protesto segue na região do entrocamento da BR 153 e da BR 476. Centenas de caminhoneiros estão parados e recebem apoio da população regional .


Segundo balanço parcial da PRF, divulgado no início da noite, houve bloqueios em pelo menos 20 estados. Entre os que tiveram maior número de casos, Santa Catarina registrou 42 bloqueios, Mato Grosso do Sul, 32 interdições, Paraná teve 18 interdições e 6 bloqueios, Pará teve 17 interdições, mesmo número de Rondônia. Goiás registrou 10 interdições, Rio de Janeiro, 9 interdições, São Paulo teve 7 bloqueios. De acordo com a PRF, 75 manifestações foram desfeitas

1/7