Buscar

Organização OVD-Info denuncia pelo menos 1400 pessoas detidas na Rússia



Tortura, fome e maus tratos. É desta forma que a advogada da OVD-Info, Violetta Fitsner, retrata o ambiente nas cadeias russas. Na Rússia, já foram detidas pelo menos 1400 pessoas na sequência dos protestos contra a mobilização de militares na reserva, anunciada por Vladimir Putin. O número é revelado esta tarde por uma organização de defesa dos direitos humanos que acompanha as movimentações no terreno.


A OVD-Info queixa-se da atuação violenta da polícia e denuncia casos de maus tratos nas cadeias. O retrato é de uma polícia mais agressiva e um maior número de manifestantes a serem detidos diariamente, por se manifestarem nas ruas contra a maior campanha de alistamento militar desde a Segunda Guerra Mundial levada a cabo pelo governo russo. Até agora, já foram julgadas cinco pessoas e a maior parte foi condenada a cinco ou mais de dias de prisão sem direito a poderem pagar uma multa, Muitas pessoas tentam abandonar o país, mas nem isso é fácil.


Baixas A Ucrânia perdeu 9.000 defensores desde que a Rússia lançou sua invasão em grande escala. A vice-ministra da Defesa, Hanna Maliar, disse isso em entrevista à ISLND TV, informa Ukrinform.

"Se eles já têm mais de 50.000, e nomeamos o número de cerca de 9.000, é um pouco mais agora", disse Maliar.

O vice-ministro explicou que existe um regime especial para a circulação de informação militar durante a guerra. Além disso, segundo ela, o inimigo obtém informações de fontes abertas ucranianas.


Como observou Maliar, para os militares, o número de soldados inimigos mortos é um indicador pelo qual a eficácia de certas tecnologias de guerra é medida.


"Existem certos números, após os quais eles podem mudar de tática e prever que, se o inimigo tiver essas perdas agora, depois de algum tempo ele começará a fazer isso ou aquilo. É por isso que não divulgamos isso", disse Maliar.

Conforme relatado pelo Ukrinform, de 24 de fevereiro a 23 de setembro, as Forças Armadas da Ucrânia eliminaram cerca de 56.060 soldados russos.

1/7