Buscar

Pai desacata atendente de UPA em União da Vitória e caso resulta em termo circunstanciado



Um pai apresentou comportamento agressivo na UPA central de União da Vitória, ontem (11), por volta das 13h.

A situação teve início quando o homem chegou acompanhado da esposa e filho ao setor de atendimento covid do local e o ingresso não foi autorizado haja vista o setor ser de maior risco de contaminação. Em casos como esse, somente um responsável pelo menor pode acompanhar a criança.


Em conversa com a atendente da UPA, os policiais militares que foram chamados ao local ouviram que o masculino teria se exaltado.


Segundo o solicitante, o masculino falou que os atendentes prestavam um mal serviço. Havendo a vontade de representação por parte do solicitante, as partes foram encaminhadas para lavratura do termo circunstanciado.


De acordo com o Art. 331 do Código Penal, desacatar funcionário público no exercício da função ou em razão dela. A pena é de seis meses a dois anos, ou multa.

1/4