Buscar

Paraná busca parceria com a Finlândia para modernizar educação



O vice-governador Darci Piana se reuniu nesta segunda-feira (7), no Palácio Iguaçu, com o embaixador da Finlândia, Jouko Leinonen, e destacou o desejo do Estado em firmar parceria com o país do Norte europeu, principalmente na área da educação. Na audiência, também foi aberta a possibilidade de troca de tecnologias da indústria florestal, uma das principais matrizes econômicas tanto da Finlândia, como do Paraná.


O embaixador já esteve no Paraná em 2019 e, na época, o governador Carlos Massa Ratinho Junior apresentou a proposta de enviar professores da rede estadual de ensino para um intercâmbio técnico em Helsinque, capital finlandesa. Na conversa desta segunda-feira, o vice-governador reiterou a proposta.


“Lançamos, no Paraná, o programa Ganhando o Mundo, que possibilita o intercâmbio de alunos da rede estadual em escolas de outros países. Cem estudantes estão hoje no Canadá com a proposta de conhecer a língua, a cultura e as inovações lá de fora para, quando retornarem, serem multiplicadores em suas comunidades”, disse Piana.


“Da mesma forma, queremos também abrir oportunidades aos nossos professores, para que tenha acesso às experiências educacionais em países que se destacam nessa área, como a Finlândia”, disse. “Além do ensino básico, nosso objetivo é dar uma nova visão ao ensino superior. O Paraná conta com sete universidades estaduais e um grande número de pesquisadores e doutores. Assim como a experiência finlandesa, temos a proposta de fazer uma pesquisa aplicada, para fazer com que a academia retorne mais à sociedade através da ciência”.


REFERÊNCIA – A Finlândia está entre as nações com os melhores índices educacionais do mundo, liderando, por diversas ocasiões, o ranking do Pisa (Programa Internacional de Avaliação de Alunos). A proposta é compartilhar o know how finlandês na área para modernizar a educação paranaense.


Um memorando de entendimento já chegou a ser assinado entre o Estado e o país europeu para cooperações na área educacional e também na agricultura, economia, inovação e cultura. No mesmo ano, a Finlândia firmou um protocolo de intenções com a prefeitura de Curitiba com o objetivo de promover o desenvolvimento do sistema básico de educação na capital paranaense.


“O Paraná tem muita semelhança com a Finlândia e uma grande parceria na área da educação. A educação finlandesa se tornou referência mundial, tanto que já firmamos parcerias com a cidade de Curitiba e o Estado do Paraná”, disse o embaixador. “Vamos continuar nesta linha, tendo em vista também as modernizações. Estamos entrando no mundo do 5G, de inteligência artificial, e acreditamos que temos muitas possibilidades de trabalho conjunto nessas áreas”.


Para o secretário estadual da Educação e do Esporte, Renato Feder, a parceria traria mais modernizações ao ensino paranaense, que já passa por uma série de inovações que incluem, além do Ganhando o Mundo, a implantação de aulas de robótica, educação financeira e programação, ampliação da rede de ensino profissionalizante e da tecnologia em sala de aula.


“Estamos revolucionando a educação do Paraná, com o objetivo é tornar nosso sistema de ensino cada vez mais moderno e de referência para o Brasil. A visão de futuro que temos é ter uma educação semelhante à finlandesa, que é uma das melhores do mundo”, ressaltou.


PRESENÇAS – Também acompanharam a reunião o presidente da Câmara de Comércio Brasil-Finlândia e cônsul-geral honorário no Rio de Janeiro, Sérgio Chamone, e a chefe do Business Finland para América Latina em São Paulo, Heidi Virta.


UCRÂNIA – Ainda nesta segunda-feira, o vice-governador participou de uma Sessão Especial em Solidariedade Incondicional à Ucrânia e ao Povo Ucraniano na Assembleia Legislativa do Paraná, em razão da guerra declarada pela Rússia ao país do Leste Europeu. O Paraná é o estado com o maior número de imigrantes e descendentes de ucranianos no Brasil, com uma comunidade no Estado que chega a 500 mil pessoas.


1/4