Buscar

PMPR confirma morte cerebral de policial baleado na cabeça durante ataque em Guarapuava (PR)


A Polícia Militar do Paraná confirmou a morte cerebral do cabo Ricieri Chagas, atingido com um tiro na cabeça durante o ataque do último domingo (17) em Guarapuava, no interior do Paraná.

Um morador e outro PM ficaram feridos na ação dos bandidos, que tentaram assaltar uma transportadora de valores. Trinta e cinco suspeitos ainda são procurados.


A NOTA DA PMPR

É com muito pesar que a Polícia Militar do Paraná informa o falecimento do Cabo Ricieri Chagas, natural de Campo Mourão, nasceu em 29 de outubro de 1973, ingressou nas fileiras da Corporação em 26 de setembro de 1995. Deixou esposa e um casal de filhos.

Atuou no 16º Batalhão de Polícia Militar em Guarapuava-PR e no Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFRON). No 16º BPM atuou nos extintos GOE (Grupo de Operações Especiais) e TMA (Tático Móvel Auto), além da ROTAM e Pelotão de Trânsito. Dedicou seu trabalho por cerca de 15 anos ao Pelotão de Choque do 16° BPM.

Teve uma carreira exemplar e extremamente operacional. É reconhecido em todo o país por ter brilhantemente representado a PMPR na Força Nacional. Ostentava com honra o brevê do CCDC (Curso de Controle de Distúrbios Civis) em seu peito.

Honrou com todas as suas forças o seu juramento: "Devotar-me inteiramente ao serviço do Estado e da minha Pátria cuja honra, integridade e instituições defenderei com o sacrifício da própria vida."

Sua marca registrada sempre foi o amor à profissão. Era uma referência dentre os policiais do CHOQUE e seu legado para sempre será lembrado.

Comunicação Social PMPR.

1/6