Buscar

Polícia Federal regulariza mais de 600 imigrantes em mutirão de atendimento realizado em Passo Fundo



A Polícia Federal regularizou a permanência no Brasil de mais de 600 estrangeiros que aguardavam atendimento para obter a Carteira de Registro Nacional Migratório. O documento possibilita ao imigrante exercer o trabalho de maneira formal, ter acesso à saúde e à educação, além de outros benefícios sociais.


O objetivo da ação vai além da prestação do serviço público de registro dos estrangeiros, buscando também viabilizar o exercício da cidadania de pessoas que migraram para o Brasil por necessidade e que o País, como nação amiga, acolhe.


O mutirão iniciou no dia 22 segue até esta sexta (26) e conta com o apoio da Universidade de Passo Fundo (UPF), responsável pela estrutura de atendimento no Campus da Universidade, onde funciona o Balcão do Imigrante, e da Organização Internacional para as Migrações (OIM/ONU).


O Rio Grande do Sul possui cerca de 90 mil imigrantes registrados na Polícia Federal, sendo que, nos últimos três anos, esse fluxo é representando por haitianos (30%), uruguaios (25%), e venezuelanos (19%). No ano de 2021, foram emitidas pela Polícia Federal no Rio Grande do Sul mais de 17 mil carteiras de identificação para os imigrantes.

1/7