Buscar

Policiais de SC iniciam curso de capacitação com a Polícia da França



O curso de Técnicas de Intervenção no âmbito do CQB e das Estruturas Tubulares foi oficialmente aberto nesta segunda-feira (13), em solenidade no auditório do Centro Administrativo de Segurança Pública, em Florianópolis. A qualificação da polícia em Santa Catarina passa pelos investimentos que o Governo tem feito na área, por meio do programa SC Mais Segura.


O curso é ministrado por dois policiais da Polícia Nacional da França, vai até 24 de junho e contará com 22 policiais do Estado: dez da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE/PCSC) da Polícia Civil de Santa Catarina, dez do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) da Polícia Militar de SC e dois policiais da Polícia Federal em SC.

"Teremos uma polícia ainda mais especializada. Quem ganha é a sociedade catarinense, que passará a contar com técnicas diferenciadas e princípios que a França vem implementando, principalmente questões envolvendo reféns e o combate em ambientes confinados, tubulares, como ônibus, aviões e shoppings”, destaca o delegado-geral da Polícia Civil de Santa Catarina, Marcos Flávio Ghizoni Júnior.


Esta não será a primeira vez que oficiais da Polícia nacional francesa ministram cursos em Santa Catarina, conforme explica o adido de Polícia adjunto da Embaixada da França no Brasil, comandante Serge Giordano.


"Já estive várias vezes ao Estado, viemos ano passado e agora de novo. Há 32 anos compartilhamos (RAid) informações com as polícias brasileiras. Começamos há dois anos com a polícia de Santa Catarina, uma iniciativa que vamos continuar", diz Giordano.

Comandante-geral da Polícia Militar, o coronel Marcelo Pontes destacou a importância da cooperação entre as polícias e reforçou que todos vão sair ganhando.


"É um momento importante para a Segurança Pública, oferecer esse curso para os policiais especializados da Civil e da PM mostra como todos têm a ganhar com o intercâmbio. Tenho certeza que nossos policiais aprenderão muito com o curso, mas os franceses também vão voltar com algo novo na bagagem. A integração se faz necessária e é algo que discutimos toda semana na reunião do Colegiado, e quem ganha com isso somos todos nós", reforça Pontes.


Presidente do Colegiado Superior de Segurança Pública, o perito-geral Giovani Eduardo Adriano fala do crescimento coletivo do setor de segurança no Estado: "Sentimos desde o início do modelo de Colegiado, uma das inovações da gestão do Governador Moisés, que a segurança tem melhorado e os números mostram isso em muitos indicadores. O investimento na qualificação dos nossos profissionais é um dos nossos objetivos", ressalta Giovani.


O curso



O curso “Técnicas de Intervenção no âmbito do CQB e das Estruturas Tubulares” ocorrerá até o dia 24 de junho, em Florianópolis. Entre as atividades previstas estão Técnicas de tiro; CQB em estande; CQB e tiro em baixa luminosidade; técnicas em ambientes tubulares, com intervenção em ônibus e em avião; e em ambientes amplos, com intervenção em sala de cinema, escolas, veículos e ambientes urbanos.


Os policiais da França que ministrarão o curso são do grupo de Operações Especiais da Polícia Nacional da França, sob a sigla RAID, que significa Recherche, Assistance, Intervention, Dissuasion (Busca, Assistência, Intervenção e Dissuasão). A missão principal desta unidade é promover a intervenção tática especializada em situações de alto risco, lidando principalmente com terrorismo e crime organizado.

1/7