Buscar

Recital do SIM encanta plateia e grupo precisou “repartir o bis” diante de tamanha aceitação

Sábado (2) o SIM servirá Caldinho de Feijão na Quermesse de União da Vitória para arrecadar fundos




O Instituto Sempre Incentivando Música (SIM) realizou na noite de sábado (25) mais um evento. Batizado de “Recital Nossas Possibilidades”, o novo produto lançado caiu no gosto da plateia formada por aproximadamente 180 espectadores.

O SIM iniciou o evento com a pianista Bruna Grobe Stelmach interpretando “O Guarani”, de Calor Gomes. Depois ela mesma acompanhou os solistas José Lirio (trompete) e Anderson Fabrício Pereira (trombone). E a partir disso, grupos maiores foram sendo formados mostrando as seções da banda sinfônica de modo individualizado com duo de percussão, trios de saxofones, de low brass e quarteto trompetes até que na segunda parte o maestro convidou demais músicos para formar um grande grupo e interpretar clássicos do rock. Foi de tamanho agrado que, ao final, o público dividiu opiniões quanto ao bis. Desse modo, o grupo optou por repetir trechos das quatro músicas que encerraram o programa.

O maestro Marcelo Storck, proponente do novo produto do SIM, comemorou ter apostado certo. “Eu tinha certeza de que esse formato agradaria. Pois quando concebemos um produto precisamos nos colocar no lugar do outro, reunindo as condições musicais de nossos integrantes às ansiedades do ouvinte. Foi recompensador”, destacou. A intenção é a de que em dezembro, haja além do Concerto de Natal um outro Recital, mas desta vez com alunos solistas.

A próxima apresentação do SIM será uma outra iniciativa do maestro. Em parceria com o Cine Gracher, da Havan, a banda sinfônica interpretará no segundo semestre “Temas de Filme” numa das salas do cinema.


Violinos

Dando seguimento a seus projetos que contam com apoios da prefeitura municipal de União da Vitória e Câmara de Vereadores, o SIM recebe amanhã (28) e quarta (29) seu tutor para instrumentos de cordas, o violinista Peterson Bueno, de Curitiba.

O músico, que é integrante da Orquestra da PUC e Sinfônica de Ponta Grossa, apanhará alunos da classe de violinos iniciada pelo maestro Marcelo Storck e evoluirá técnicas. Essa atividade mensal tem apoio do Hotel Lux, de Porto União.

A intenção é apresentar resultados já no final deste ano e evoluir a seção para agregar timbres à Orquestra Jazz Sinfônica SIM!



1/6