Buscar

Troca de ministros faz peso argentino despencar



O peso, moeda da Argentina, caiu nesta segunda-feira (4) depois que o ministro da Economia do país pediu demissão no fim de semana. Martin Guzmán foi substituído por Silvina Batakis, uma economista mais alinhada com a ala de extrema esquerda da coalizão peronista governista.


Em um momento de crises econômicas e tensões governamentais, a cotação peso-dólar no popular mercado paralelo caiu para cerca de 260 por dólar, depois de começar o dia no pico de 280 por dólar, segundo a cotação do jornal argentino Clarín, o que significa que o dólar paralelo subiu 9,24% em relação ao peso.


A cotação do dólar paralelo é mais que o dobro da taxa à vista oficial , que caiu para 130 pesos, ou 1,38 pesos acima do fechamento de sexta-feira (1). Ações e títulos, já em território angustiado, também perderam terreno.


O país sul-americano tem taxas de câmbio amplamente divergentes devido aos rígidos controles cambiais que limitam as compras em dólares a apenas US$ 200 por mês.


Martín Guzmán, responsável por importante acordo de dívida recente com o Fundo Monetário Internacional (FMI), renunciou nesse sábado (2). Estava no cargo desde o fim de 2019.


1/6