Buscar

Um previsão fácil: vai ter emoção nesta quarta-feira com o jogão Iguaçu e Foz na penúltima rodada



Por Marcelo Storck - Jornalista DRT 8108 Imagem Rafael Buchholz | Iguaçu

Talvez nem todo, mas a maioria dos torcedores iguaçuanos gostaria muito de prever a rodada de amanhã (11) para poder dormir mais tranquilo. Mas, quando nem sempre a própria previsão do tempo acerta diante de alterações climáticas inesperadas, quiçá podermos antecipar o que será a tabela de classificação ao final da penúltima rodada da primeira fase da Divisão de Acesso do Paranaense 2022. Estamos quase lá. Aliás, nunca estivemos tão perto na era José Luís Ruski.


E, como iguaçuanos, vamos insistir. E haja vista que os dois times que entrarão em campo amanhã, às 15h30, no Antiocho Pereira levam “Iguaçu” no nome, vale lembrar que em tupi-guarani significa “água grande”. E água é o que previsão do Climatempo indica para amanhã (11): mínima de 11 ºC e máxima de 20 ºC com probabilidade de chuva a qualquer hora do dia. Que não seja na hora do jogo. Já estamos bem servidos "de Iguaçu"...


Essa é mais fácil: probabilidade de gols a qualquer momento da rodada que será um divisor de águas para muita equipe da segundona.


Mais difícil ainda é, numa competição tão equilibrada, saber quem terminará no G4 e quais as duas equipes rebaixadas no domingo (15), dia da última rodada, embora as nuvens mais pesadas já comecem a fazer sobras no Verê e, principalmente, no Prudentópolis. Ainda assim, difícil acertar enquanto houver chances matemáticas. Seria como que acertar onde vai cair um raio durante a chuva. Veja o caso do próprio lanterna – quem diria – o Prudentópolis. Com apenas 4 pontos, pode até escapar se vencer suas duas últimas partidas e o Laranja e o Apucarana perderem as duas – somada ainda a possibilidade de que o Verê não vença nenhuma dos seus dois jogos restantes da fase.

Olha a probabilidade matemática da rodada considerando empates, derrotas e vitórias nos jogos desta quarta-feira, cujos confrontos se assemelham por cores:

Para chegar ao domingo de fechamento em plena condição de classificar – ou classificado, dependendo da rodada de meio de semana – o Iguaçu só pensa em vencer.

E de olho na previsão do tempo, o time treinou na parte da manhã de hoje - escapou da chuva - com objetivo de fortalecer tudo o que deu certo no esquema de domingo e criar novas possibilidades surpresas para encarar o difícil adversário. Parecido no nome e na pontuação: Iguaçu com 12, Foz com 11.

Por fim, arrisco uma de meteorologista da prancheta de Dudu Sales e escalo o provável Iguaçu que enfrenta o Foz: João Paulo, Pavi, Luan, Heverton, Gean Carlo, Val, Dalloca, Vincius leite, Lika, Rodrigo Jesus e Andrei.


Desse modo, não temo em cravar: quarta-feira de fortes emoções na segundona. E eu havia avisado aqui, anteriormente, sobre as doses extras de maracujá. Aproveita que é safra e a chuva faz bem para esse fruto.


Arbitragem LUIZ ALEXANDRE FERNANDES | SÃO JOSÉ DOS PINHAIS - PR


Assistentes

SERGIO HENRIQUE MONTEIRO GOMES | CURITIBA - PR

FERNANDO CESAR TOBIAS | CURITIBA - PR


Quarto Árbitro ANDREI DA SILVA | UNIÃO DA VITORIA - PR


Analista SANDRA MARIA DAWIES | CURITIBA - PR


Delegado

AMILTON LUIS BRANDALIZE | IRATI - PR

1/6